A internet é um lugar vasto, onde podemos fazer quase tudo e acessar os mais diversos conteúdos rapidamente. Tornou-se um lugar para encontrar debates políticos, informações científicas, buscar conteúdo de entretenimento e, é claro, se divertir.

Além do mais, a internet é o lugar perfeito para desafios de todas as formas e jeitos. Quem não se lembra dos famosos banhos com baldes de gelo? Ou então do perigoso Baleia Azul? Seja para ter lábios maiores como os de uma celebridade, ou então dançar fora de um carro em movimento, enquanto uma música toca. Os desafios vêm e vão. Alguns demoram mais tempo para passar, enquanto outros rapidamente se tornam uma coisa do passado.

Had everyone trying the #ChairChallenge @ office today & the gals could all do it, but the guys could not. Not even if they played football at West Point ? Sad. // @CaptainCons pic.twitter.com/rfffNq8tOC

— Kate (@katebarstool) 19 de novembro de 2019

Nem sempre, os desafios da internet são ruins. Mesmo que alguns sejam bastante bizarros, existem aqueles que podem fazer a conscientização sobre algo. E é claro, há aqueles que surgem e que ninguém sabe ao certo como e que acabam fazendo o maior sucesso.

O desafio da vez da internet é um desafio aeróbico, que viralizou nas redes sociais. E ele se tornou maior ainda, por apenas mulheres conseguirem fazer.

O #ChairChallenge, ou então desafio da cadeira, nada mais é do que uma pessoa em pé de frente a uma parede, a mais ou menos um metro de distância. Ela então se inclina para conseguir tocar a parede com a cabeça. Depois disso, é preciso colocar uma cadeira no espaço, entre o peito e o chão. Então, é preciso levantar a cadeira com os braços e tentar ficar em uma postura normal.

Viral

Os vídeos desse desafio circularam nas redes sociais, como no Twitter, Instagram e TikTok, e deixaram várias pessoas curiosas e surpreendidas. O curioso é que apenas as mulheres conseguiam sempre voltar a uma posição normal, sem nenhum problema. Enquanto os homens, independente de características físicas, não conseguem se levantar do ângulo de noventa graus.

Aguçados por essa curiosidade várias pessoas também tentaram fazer o desafio. E por que só mulheres conseguem fazer? Vários especialistas foram buscados, para dar essa resposta. E ela se deve ao fato de o centro de gravidade dos homens e mulheres estarem em lugares diferentes. Nas mulheres, esse ponto é abaixo do quadril. E já nos homens, é próximo ao abdômen.

Outra resposta pode ser pelo tamanho do pé. Normalmente, o tamanho dos pés masculinos é maior e, portanto, eles se afastam mais da parede de suporte e têm uma inclinação maior.

Desafio

Ver essa foto no Instagram Trátenlo y etiquétenme para ver los videos! Reto a @luzmadoria @carlitoscalderon @alantacher @karlamartineztv @elyisustv @franciscalachapel @raultvgonzalez @jessivaleri @despiertamerica @alberteltiempo @enrique_acevedo @pamelasilvatv @michellegalvantv @officialjackieg @tdandrades @enriquesantos #chairchallenge

Uma publicação compartilhada por Dr. Juan Rivera (@drjuanjr) em

Quem começou esse Desafio da Cadeira foi Juan Rivera, um cardiologista de Porto Rico, que tem mais de 300 mil seguidores no Instagram. E foi por causa do seu post que o desafio viralizou.

No vídeo postado por ele, ele explica o desafio aeróbico e diz que “tem uma explicação médica e é que os homens têm mais massa no abdômen e, quando se levantam, acham muito mais difícil”.

Juan então desafiou os seus seguidores a se filmarem tentando fazer o desafio. E para a surpresa do médico, ele teve várias respostas. O #ChairChallenge foi tão grande que chegou até mesmo a Ellen DeGeneres, apresentadora americana.

Essa matéria Por que as mulheres do mundo inteiro estão fazendo esse ‘’Desafio da Cadeira’’? foi criada pelo site Fatos Desconhecidos.


E aí tem algo escrito errado? Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão de matéria para O DesaForado? Envie para nós clicando no botão abaixo e não esqueça de deixar seu comentário abaixo.

Enviar Dica


Fonte: https://fatosdesconhecidos.ig.com.br/por-que-as-mulheres-do-mundo-inteiro-estao-fazendo-esse-desafio-da-cadeira/ 

Deixe uma resposta