Um enorme iceberg, 3,2 vezes maior que a cidade de São Paulo, está cada vez mais perto de se soltar da Antártida, devido a uma enorme rachadura na plataforma de gelo Larsen.

As imagens de satélite revelam que a gigantesca fenda agora se estende por 175 quilômetros, o que significa que ganhou mais 10 quilômetros desde o dia 1 de janeiro. Os cientistas dizem que agora é apenas uma questão de tempo até que o iceberg se solte da plataforma de gelo e se torne um dos maiores icebergs que se há registro.

“Me parece que este novo desenvolvimento sugere que algo acontecerá dentro de semanas a meses”, afirmou o pesquisador Adrian Luckman, da Universidade de Swansea. “Mas existe uma chance remota de que o crescimento da fenda seja mais lento do que isso.”

Representação da evolução da rachadura ao longo do tempo, junto de comparação da área com o País de Gales.

Apesar do ritmo acelerado dos últimos tempos, esta rachadura tem avançado de forma consideravelmente lenta; ela tem esculpido seu caminho através da Larsen C por décadas.

O que começou como uma pequena rachadura na década de 1960 acelerou seu crescimento de forma dramática em 2010, e desde então, praticamente dobrou de comprimento, e hoje se estende por cerca de 5 mil quilômetros quadrados.

O mais rápido desenvolvimento veio em dezembro de 2016, quando um surto de crescimento fez com que a fenda aumentasse 18 km em um período de 2 semanas.

Como a rachadura está crescendo paralela à plataforma Larsen C, se continuar na trajetória atual, chegará ao outro lado após um avanço de mais 100 quilômetros. Caso haja uma guinada para o norte, há apenas mais 20 quilômetros de gelo conectando o quase iceberg com a plataforma de gelo; isso significaria uma perda de 10% da área da Larsen C.

Larsen C é a maior das três plataformas de gelo Larsen, e ela pode se tornar instável com este rompimento.

“A saída deste grande iceberg poderia ser o primeiro passo para o colapso da plataforma de gelo Larsen C, o que resultaria na desintegração de uma enorme área de gelo em um número de icebergs e fragmentos menores”, disse o glaciologista David Vaughan.

Caso a Larsen C se desintegre, estima-se que o efeito poderia fazer com que o nível do mar suba cerca de 10 centímetros.

“Mesmo uma pequena elevação no nível do mar poderia causar grande impacto para as pessoas do litoral”, afirma o glaciologista Richard Alley. “Compreender isso ajudará a compreender eventos maiores e mais importantes do nosso futuro.”

Fonte: Coisas Interessantes

Deixe uma resposta