Existem remédios para os mais diversos problemas de saúde, cada um afetando uma parte do corpo ou um órgão. Mas como esses medicamentos atuam nos lugares certos?

Todos os remédios que tomamos na via oral, acabam indo parar no estômago e é a partir daí, com uma certa ajuda do nosso próprio corpo, que os medicamentos vão para as partes onde são necessários.

No caso de machucados, lesões e ferimentos, por exemplo, o local afetado começa a produzir uma substância denominada prostaglandina.

Ela fica concentrada na lesão e os receptores nervosos enviam ao cérebro a mensagem de que há problemas na naquela região. É esse “aviso” que percebemos em forma de dor.

A essa altura, o trabalho dos analgésicos, os populares remédios contra dor, é bem simples. O comprimido é digerido no estômago e as substâncias vão parar na corrente sanguínea.

Aí é só detectar a presença de prostaglandina e ir até o local. Assim que o analgésico chega na região, a prostaglandina para de ser produzida e o cérebro para de enviar os sinais de dor. É por isso que, em casos mais sérios, a dor volta quando o efeito do remédio passa.

O mesmo se aplica a medicamentos para fins mais específicos, como o combate a determinadas doenças. Os remédios, em geral os comprimidos, cápsulas e drágeas, assim como os líquidos, vão parar no estômago e costumam ser absorvidos pela corrente sanguínea no duodeno, a primeira porção do intestino.

A longa jornada

Esses remédios mais comuns, ingeridos via oral, demoram algum tempo para fazer efeito, variando de acordo com a substância. O caminho é longo, já que depois de cair na corrente sanguínea, o princípio ativo do medicamento fica circulando pelo corpo, até chegar ao local onde sua atuação é necessária.

Mas é claro que nem sempre dá para ser assim.

Em casos de urgência, os médicos costumam recorrer a métodos de medicação mais rápidos, como a injeção diretamente na corrente sanguínea, via intravenosa, ou ainda em comprimidos que se dissolvem quando colocados debaixo da língua.

Como a região é cheia de pequenos vasos sanguíneos chamados de capilares, a absorção do remédio é bem mais rápida. O mesmo acontece com medicamentos via anal, os populares supositórios, já que a região do reto também é repleta de vasos.

O post Como os remédios ‘sabem’ em que parte do corpo devem agir? apareceu primeiro em Acredite ou Não.


E aí tem algo escrito errado? Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão de matéria para O DesaForado? Envie para nós clicando no botão abaixo e não esqueça de deixar seu comentário abaixo.

Enviar Dica


Fonte: https://acrediteounao.com/remedios-sabem-onde-agir/ 

Deixe uma resposta