Apesar dos aspectos negativos, que rodeiam a internet, como pirataria, roubo de dados e pornografia, podemos destacar muita coisa boa também. Coisas boas, que podem ser bem aproveitadas no ambiente online e até validar sua existência. Onde pessoas podem ajudar outras pessoas, principalmente, através das redes sociais. Seja divulgando vagas de emprego, notícias relevantes, pessoas desaparecidas, dando dicas de saúde e bem-estar, e assim a lista continua.

Inúmeras vezes, a internet se mobilizou em prol de alguns eventos de cunho social. Como se mobilizar para encontrar um doador de medula compatível, para uma criança com leucemia, por exemplo. Do mesmo modo, que para arrecadar fundos para ajudar alguma causa social importante. Enfim, veja essas 7 vezes em que a internet se mobilizou para fazer o bem.

1- Garoto autista perde boneco preferido

Quando Arthur, de 8 anos, perdeu seu brinquedo favorito, os internautas se mobilizaram para ajudar a encontrá-lo. Arthur tem autismo e havia ganhado uma miniatura do Taz, personagem que faz parte do desenho Looney Tunes. O boneco era seu brinquedo preferido há um ano. Após o boneco cair da janela do apartamento, onde morava Arthur, o brinquedo sumiu. Arthur não entendia o porquê de seu boneco ter sumido, e chorava dia e noite.

E foi aí que Fernanda, mãe de Arthur, teve a ideia de divulgar o fato nas redes sociais. Fernanda pedia para que, se alguém tivesse o boneco, que o vendesse ou doasse ao seu filho. Ela reforçava que era um brinquedo simples, de uma coleção dada como brinde na rede de fast food, Bobs. A partir daí, as pessoas se mobilizaram para ajudar na busca, e começaram a compartilhar. Após a ajuda de todos, Fernanda encontrou um boneco na Barra da Tijuca, mas antes que fosse buscar, a própria franquia do Bobs mandou entregar um boneco em sua casa.

2- Companheiro de pesca

Um homem idoso e viúvo morava sozinho no sul da Austrália. Seu nome era Ray Johnstone. Ele publicou um anúncio, onde procurava por um amigo, mais especificamente por um companheiro de pesa. Como seu último companheiro de pesca estava morto, Ray não tinha ninguém com quem compartilhar sua paixão. Comovido pelo anúncio de Ray, Mati Batsinilas, de 22 anos, e sua família, se ofereceram para levar Ray em uma viagem de fim de semana. Eles se tornaram amigos e se divertiram muito. E após a viagem, continuaram com a amizade e com a pescaria. E agora, vários usuários de mídias sociais, demonstram interesse em conhecer o famoso pescador.

3- Sonho de casar

Nádia Guerra sofreu um grave acidente de carro, o que a deixou paraplégica. Ela divulgou nas redes sociais toda a sua história, e contou que seu maior sonho era se casar. Sua história teve grande repercussão, chegando a atrair a atenção de empresas do ramo de casamento, que estavam interessadas em realizar seu sonho. O fato chamou a atenção, inclusive, dos agentes de trânsito de Palmas. Foram eles que fizeram a escolta de Nádia até onde seria realizado o evento. Nádia ficou emocionada com a mobilização das pessoas. E agradecida pela boa vontade de cada um, que tornou possível que ela realizasse seu sonho.

4- Presente de aniversário

Rhys Williams, de 13 anos, sofre desde seu nascimento uma rara condição cutânea limitante e agonizante da pele, conhecida como epidermólise bolhosa. O que resulta em bolhas na pele, feridas e até causou a fusão dos dedos. Rhys sente dores fortes, sofrendo, ele contou à mãe que desejava que uma borboleta viesse o levasse embora. E assim, ele teria alívio.

Sua mãe, comovida, pediu para que as pessoas mandassem cartões no aniversário dele, mostrando que ele tinha motivos para continuar lutando. O pedido da mãe de Rhys tocou pessoas de todo o mundo. E o resultado, foi que, apenas alguns dias depois, Rhys recebeu 10.000 cartões. E para completar, comovido com a história, Peter Moore, do Liverpool Football Club, ofereceu ingressos grátis para o menino. Pois ele era louco pelo time de Liverpool. A mãe de Rhys disse que, agora, seu filho estava feliz e se sentia amado por todos.

5- Vencendo o cyberbullying

A pequena Kathleen Edward, de 9 anos, sofria da doença de Huntington. Em suma, trata-se de uma doença degenerativa do cérebro. Em 2009, sua mãe, inclusive, morreu da mesma doença. Em 2010, Jennifer Petkov, 33 anos, que era vizinha de Kathleen, começou a cometer cyberbullying. Jennifer criou uma página no Facebook, onde colocava montagens de mau gosto, ridicularizando a doença de Kathleen. Quando perguntada sobre a razão das ofensas, Jennifer disse se tratar de uma satisfação pessoal. Era uma forma de atingir a avó de Kathleen. Mas o caso gerou grandes proporções na internet, onde Jennifer recebeu ameaças de morte. Já, para Kathleen, o apoio foi grande, inclusive, foram arrecadados mais de 19 mil dólares para ajudá-la. Mas, infelizmente, Kathleen morreu em 2012.

6- Salvando do suicídio

Em 2013, uma jovem de New Jersey, postou que pretendia cometer suicídio. Imediatamente, inúmeras pessoas procuraram ajudá-la, para tentar evitar que ela cometesse o ato. Entre elas, Jackie Rosas, de 18 anos, uma moradora de Cathedral City, na Califórnia, que acompanhava a publicação. E descobriu que os motivos da jovem querer se matar, eram, em suma, por estar sofrendo cyberbullying. Jackie juntou todos os dados da garota, e foi até à polícia local. Após colherem o maior número de informações, conseguiram rastrear a origem de Jackie. Quando encontraram a menina, ela estava inconsciente, pois havia tomado pílulas. Graças à Jackie e todos os envolvidos, a jovem foi salva, e internada em um hospital psiquiátrico.

7- Doações de DVDs

Após sua casa pegar fogo e destruir toda sua coleção de DVDs premiados, Mark Orsillo contou sua história nas redes sociais. Sua história comoveu inúmeras pessoas, que se mobilizaram para ajudá-lo a recuperar os DVDs perdidos. Sem esperar alguma repercussão, Mark ficou surpreso quando os DVDs começaram a chegar em sua nova casa. Ele recebeu mais de 12.000 DVDs, alguns ainda na caixa. Mark ficou tão feliz que resolveu doar alguns, para outras vítimas do incêndio. Em suma, pois ele queria que outras pessoas tivessem bons filmes para se alegrar, após o incêndio.

Essa matéria 7 vezes que a internet se mobilizou para o bem foi criada pelo site Fatos Desconhecidos. E somente copiada por esse portal.


E aí tem algo escrito errado? Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão de matéria para O DesaForado? Envie para nós clicando no botão abaixo e não esqueça de deixar seu comentário abaixo.

Enviar Dica


Fonte: https://fatosdesconhecidos.ig.com.br/7-vezes-que-a-internet-se-mobilizou-para-o-bem/ 

Deixe uma resposta