Tendo como base essa estatística impressionante, é altamente provável que todos nós, em algum momento de nossas vidas, tenhamos um contato próximo com alguém que sofre de depressão, sejam nossos amigos, família, colegas de trabalho, sejam até mesmo chefes – alguém muito próximo de nós precisará de nossa compreensão. Com isso em mente, fizemos essa lista abaixo para vocês, pois qualquer um destes pontos não só pode ajudar, diminuindo o estigma em torno da depressão, mas, também pode ajudar o indivíduo a lidar com a doença em seu dia a dia.

1 – A depressão não é uma escolha

A depressão é uma das experiências mais frustrantes pela qual uma pessoa pode passar. Ela faz você se sentir triste, vazio, ou até mesmo não sentir nada. Há momentos em que a depressão pode deixar alguém se sentir paralisado, incapaz de fazer as coisas que gostava de fazer antes, ou até mesmo as coisas que você precisa fazer se tornam tarefas difíceis. A depressão não é apenas um dia ruim, um mau humor passageiro, ou algo que possa ser mudado da noite para o dia. Lembre-se ninguém escolhe estar deprimido.

Fonte: Melhor com saúde
Fonte: Melhor com saúde

2 – Dizer coisas como “você vai ficar bem”, “você só precisa sair de casa” não vai fazê-la se sentir melhor

É fácil falar esse tipo de coisa, você pode até achar que isso irá fazê-los se sintr melhor e aliviar sua dor, mas essas frases são vazias e podem até ser encaradas como insultos. Isso só fará com que crie mais tensão e com um sentimento de impotência. E entenderá que você só está tentando ajudar, mas isso só vai piorar as coisas. Um abraço pode ter um poder terapêutico muito maior do que essas frases clichês.

O que você pode dizer em vez disso:

  • Eu estou aqui com você;
  • Eu acredito em você;
  • Eu acredito que você é mais forte do que isso e que você vai conseguir superar;
  • O que eu posso fazer para ajuda-la?
  • O que você acha que te faria se sentir melhor?

Evite oferecer conselhos, apenas esteja lá e tente fazer perguntas que ajude a descobrir o que poderá fazer para se sentirem melhor.

Fonte: Depois dos quinze
Fonte: Depois dos quinze

3 – Às vezes eles precisam primeiro se afastar para que você se aproxime

As pessoas que sofrem de depressão muitas vezes tem a sensação de estar sendo um fardo para as outras pessoas. Isso faz com que se isolem das pessoas que mais precisam no momento. Então, se distanciarem, faça com que saibam que você está lá, mas não os forcem a falar sobre o que está acontecendo.

4 – Você está autorizado a se frustrar

Só porque alguém tem depressão, não significa que você precisa atender a todas as suas necessidades, ou pisar em ovos sempre que estiver perto deles ou delas. As pessoas que tem depressão precisam se sentirem amadas e apoiadas, mas se você exagerar na atenção, isso poderá criar um impacto negativo na vida deles ou delas. É necessário que você reconheça os limites e que demostre amor e carinho, mas sem se sacrificar para isso.

Fonte: Núcleo da fé
Fonte: Núcleo da fé

5 – É importante discutir e criar limites

Nos momentos de frustração, é importante parar por um instante e analisar como você poderia ajudar a pessoa e ao mesmo tempo manter a própria felicidade. Seja paciente, converse com eles sobre as suas preocupações e os limites que precisarão ser criados dentro do relacionamento. Descubra algo que funcione para os dois.

6 – Eles podem facilmente se sentir oprimidos

O cansaço constante é um efeito colateral comum da depressão. O dia a dia é uma rotina difícil para uma pessoa com depressão. Eles podem parecer totalmente bem em um momento e no momento seguinte ficar totalmente exausta e sem energias, mesmo que tenham dormido bem na noite anterior. Isso pode fazer com que eles cancelem planos em cima da hora, que saiam mais cedo de eventos, ou que digam não a tudo. Lembre-se de que nada que você fez causou isso. Esse é só mais um dos efeitos colaterais da convivência com este problema psicológico.

Fonte: Psiquiatra em curitiba
Fonte: Psiquiatra em curitiba

7 – A culpa não é sua

Se eles se distanciarem e precisarem de espaço, não se culpe, nem fique se perguntando como você poderia fazer as coisas diferentes para curá-los. Entenda que você não é o responsável pela depressão deles ou delas.

8 – Evite fazer muitas exigências ou ser muito duro

Dizer a alguém que você terminará o relacionamento se não não melhorar, não vai curá-los magicamente. Eles não vai se tornar a pessoa que você quer que sejam instantaneamente, só porque você está cansado de lidar com seus problemas. Então se afastar de alguém, definitivamente, não vai fazer com que melhorem.

Fonte: Awebic
Fonte: Awebic

9 – Eles não querem passar por tudo isso sozinhos

Muitos supõem que a pessoa com depressão só quer ficar sozinha. Embora haja ocasiões em que queiram ter o seu espaço, isso não significa que queiram enfrentar os seus medos completamente sozinhos. Ofereça-se para levá-los a algum lugar. Pergunte se querem sair para tomar um café. Ter um tempo que os tragam para fora da rotina pode fazer uma grande diferença em sua vida. Surpreenda-os, façam com eles saibam que não precisam passar por tudo isso sozinhos.

Fonte: Psicologa Elen Souza
Fonte: Psicologa Elen Souza

10 – Não compare as suas experiências com as deles ou delas

Quando vemos alguém passando por um momento difícil, muitas vezes gostamos de compartilhar nossas próprias experiências, pois tentamos demonstrar que também já passamos por aquilo. Quando você diz algo como “Ah, uma vez eu também fiquei deprimido”, só os faz se sentir como se você estivesse tentando minimizar a dor deles ou delas. Expresse empatia, mas não tente reprimir os seus sentimentos. O maior recurso que você pode compartilhar com seu amigo é a sua capacidade de ouvir. Isso é tudo o que eles realmente precisam.

11 – É importante perguntar como estão se sentindo

Como eles estão realmente se sentindo e como estão lidando com a depressão? Pensamentos suicidas são recorrentes em pessoas com depressão, então, é importante perguntar como estão realmente estão se sentindo.

Programe um tempo para passarem juntos:

Ofereça-se para passar um tempo com eles, uma ou duas vezes por semana, para fazerem alguns exercícios, sairem para tomar um café, ou alguma outra coisa juntos. Se ofereça para cozinhar um jantar, pois uma das coisas mais difíceis da depressão é que a pessoa se sente tão exausta que é incapaz de manter uma alimentação saudável.

Fonte: Tudo para homens
Fonte: Tudo para homens

12 – Eles são filósofos naturais

Indivíduos que vivem uma depressão têm muitas perguntas e opiniões sobre a vida, sobre a felicidade e sobre a sua importância no mundo. A depressão tem um jeito engraçado de tornar a perspectiva da pessoa mais ampla e inclusiva.

Os indivíduos deprimidos gostariam de fazer do mundo um lugar melhor e mais justo. Eles gostariam de ter respostas para todos os desafios da vida e, em seguida, gostariam de compartilhar o conhecimento com tantas pessoas quanto possível. Às vezes, essa curiosidade pode ser uma inimiga, uma vez que irá criar mais perguntas do que há respostas.

Nunca se esqueça de reconhecer que os indivíduos deprimidos são inteligentes, curiosos e criativos. Esse é um ponto positivo, não negativo.

13 – Só porque estão com depressão não significa que sejam fracos

Em seu livro ”Contra a Felicidade: Em Louvor a melancolia”, o autor Eric G. Wilson explora as profundezas da tristeza e como a passagem por experiências de angústia mental podem realmente nos tornar mais compreensivos e criativos. Apesar de explicar a diferença entre depressão e melancolia, ele rejeita a obsessão extrema pela busca da felicidade que a nossa sociedade tanto vangloria, ele demonstra os benefícios de aproveitar os momentos mais obscuros da vida. Wilson escreve:

“Tenho medo da ênfase excessiva que a nossa cultura está dando para a busca pela felicidade, deixando a tristeza, que é parte essencial da vida, de lado. Desejar somente a felicidade em um mundo trágico e cheio de incertezas é idealismo. Tenho medo desse esforço tremendo que a sociedade está fazendo para expurgar a melancolia da sociedade.”

O psiquiatra e filósofo Dr. Neel Burton trata a questão da mesma forma. Ele explica a maneira como a nossa cultura analisa e trata a depressão, e como as sociedades diferem em sua abordagem. Observa que o sofrimento humano é um indicador da necessidade de resolução de importantes problemas da vida e não uma doença mental. Ele diz que é importante lembrarmos que a depressão não é algo vergonhoso e experimentá-la não nos tornará fracos.

Fonte: Hypescience
Fonte: Hypescience

14 – A depressão pode agir como fortalecedora de caráter

Em uma recente conversa TEDx, o psiquiatra e filósofo, Dr. Neel Burton explicou que a depressão pode representar um mergulho mais profundo no significado e importância da vida. Uma pessoa que experimenta a depressão pode ser entendida como quem está trabalhando para dar sentido e aprimorar a vida. Além disso, a depressão pode ser uma maneira de preparar um futuro melhor e ainda mais saudável tanto para nós quanto para aqueles que nos rodeiam. Dr. Burton continua a mencionar que algumas das pessoas mais influentes e inspiradoras da história lidaram com a depressão ao longo de suas vidas, tais como, Abraham Lincoln e Winston Churchill. Sua busca pela paz e felicidade guiava seus corações e mentes para o poço da depressão, mas essa inquietação os auxiliou na mudança do curso da história.

É preciso imensa vontade e transparência para reconhecer e lidar com a presença da depressão, mas também, é possível que ela seja um grande impulsionador para que as pessoas criem respostas nos momentos mais sombrios de suas vidas. Em conclusão, a depressão pode levar as pessoas para os bosques profundos de suas alma, mas, também pode ajudá-las a limpar as ervas daninhas desnecessárias e os arbustos em que podem estar se escondendo a beleza da vida.

15 – Eles gostam de ter oportunidades de diversão e risos

O que é o oposto da depressão? É um fenômeno científico provado que o riso é bom para a alma e para a mente. Os indivíduos deprimidos funcionam da mesma maneira.

Fonte: Free Pik
Fonte: Free Pik

16 – Eles devem ser tratados com respeito

Há um estigma negativo vindo da sociedade e ligado a lidar com a depressão. O respeito é muito mais um valor do que um ato. Respeito envolve ver além do indivíduo deprimido e enxergar a pessoa inteira.

A depressão tem a capacidade de mascarar muitas qualidades positivas e verdadeiramente notáveis de uma pessoa. Não deixe que a depressão te engane ou engane a quem você ama. Comemore o que você não vê inicialmente, buscando a bondade das pessoas que sofrem com essa doença difícil.

17 – Eles tem talentos e interesses

Todos nós temos talentos e habilidades. Seus entes queridos que estão deprimidos adorariam fazer algo. E adivinha? Eles provavelmente podem fazê-lo muito, muito bem! Se você não sabe o que é, então, você acabou de encontrar a sua próxima missão. Vá descobrir. Ajude-os a encontrar a sua verdadeira paixão. Procure maneiras de alimentar e aprimorar essa paixão e, finalmente, apagar essa identidade negativa que vem com a luta contra a depressão.

Fonte: Talento Empresarial
Fonte: Talento Empresarial

18 – Eles são totalmente capazes de dar e receber amor

Todo ser humano na Terra é capaz de dar e receber amor. E, você adivinhou! Seus entes queridos deprimidos não são diferentes. Dê e você receberá. Trate os outros como você gostaria de ser tratado. Não importa que alguém está lutando contra a depressão. A capacidade de amar ainda existe. Ela ainda está lá! Estenda a mão para ela. Você vai encontrar muito mais amor do que você imaginou que pudesse haver por lá.

Lembre-se de que, nas janelas de alívio dos sintomas da depressão, pode haver episódios maravilhosos de notável alegria, risos e comunhão. Você deve contar com elas e esperar que elas apareçam estando pronto para agir.

Fonte: Amor que é isso
Fonte: Amor que é isso

19 – Eles adoram prender sobre como funciona a vida

Em busca de maneiras de aliviar sua depressão, os indivíduos podem se tornar solucionadores de problemas naturais. Não se surpreenda se eles se tornarem leitores ou aprendizes vorazes. Não se surpreenda se eles fizerem perguntas que não podem ser respondidas rapidamente. Muitos dos líderes e pioneiros do mundo foram levados por uma análise profunda, pensamentos profundos e crenças e valores profundos, mas, fortemente enraizados. Às vezes, simplesmente devemos permitir que as nossas perguntas venham à tona.

20 – Podem parecer irritáveis às vezes – mas, você não deve levar nada disso para o lado pessoal

Irritabilidade é outro sintoma de depressão, embora não haja nenhuma desculpa para tratar as pessoas de maneira desrespeitosa. Por isso, é importante que exista uma expectativa quanto a um padrão mínimo que você espera de alguém. Um limite pode ser pensado como uma expectativa do que é ajustado, a fim de manter uma relação harmoniosa.

Se um indivíduo deprimido ferir seus sentimentos, de alguma forma, não há problema em dizer-lhes isso. Basta deixar que a pessoa amada saiba como você está se sentindo. Além disso, se o seu ente querido deprimido não está disposto a ouvir, tente novamente mais tarde quando as emoções estiverem mais equilibradas. Deixe-os saber que você os ama, mas que você também ama a si mesmo.

Fonte: Qga
Fonte: Qga

21 – Eles não querem ouvir verbos como “deveria”

Como em “Você deveria sair mais com seus amigos”. Se houver uma kriptonita para indivíduos deprimidos, é essa – o “deveria”. Os indivíduos deprimidos já têm um profundo e arraigado sentimento de “dever”. No caso de você não saber o que é um “dever”, é uma declaração de que tem um “sentimento de obrigação” inserido dentro de si. Por exemplo, você “deve” sair e se exercitar mais. Se eu fosse você, eu faria x, y e z.

Uma postura como essa pressupõe que o indivíduo deprimido não tem uma mente e vontade própria e a pessoa que faz essas declarações assume uma atitude paternalista. E, entes queridos deprimidos não precisam de um pai dizendo o que eles “deveriam” fazer. Em vez disso, opte por fazer perguntas abertas e que deem à pessoa a oportunidade de refletir e tomar suas próprias decisões.

22 – Eles precisam de muito apoio familiar e incentivo

Há um grande poder na utilização de um relacionamento como uma ferramenta para ajudar os indivíduos deprimidos a aprenderem sobre si mesmos. Uma das melhores maneiras de fazer a diferença na vida de uma pessoa deprimida é deixar que ela saiba que você está lá com ela. Isso é algo que tem de ser comunicado diretamente, cara a cara. Algo que deve ser considerado também é a maneira com que você mostra o seu apoio e encorajamento. Aqui está uma pequena lista de recomendações:

• Dê um pequeno elogio sincero;
• Observe os pontos fortes e positivos da pessoa querida que está doente;
• Inclua essa pessoa em seus eventos ou planos;
• Remova as palavras “deveria” da relação;
• Respeite seus sentimentos e pensamentos, mas, use perguntas abertas, tanto quanto possível.

Fonte: Preciso emagrecer com saúde
Fonte: Preciso emagrecer com saúde

Fontes: Psiconlinews, Sair da depressão, Contioutra.

Deixe uma resposta