Não podemos negar que é o assunto favorito de muitas pessoas. Mais que uma função reprodutiva, é uma fonte infindável de prazer, e possui benefícios especiais para quem o pratica.

Entretanto, o ato ao decorrer da história possui curiosidades impressionantes, com práticas totalmente fora do comum. Veja algumas curiosidades inusitadas sobre o assunto que, provavelmente, você nunca tinha ouvido falar antes:

7. Alongadores primitivos

Ao Nordeste de Uganda, a tribo Caramoja faz um ritual bizarro para alongar o pênis. Eles amarram um peso na ponta do órgão e ficam anos com isso, de modo que os homens precisam enrolar seus pênis de tão esticados que ficam.

6. Uma atração bizarra

Em várias culturas antigas a necrofilia era considerado algo normal e frequente. Textos do Antigo Egito revelam extrema atração de algumas pessoas por corpos mortos, de modo que os familiares de pessoas muito belas ficavam espreitando o corpo até que apodrecesse para que não fosse violado.

5. Teste de gravidez antigo

No Antigo Egito as mulheres urinavam diariamente sobre diferentes grãos de cereais para saber se estavam grávidas. Caso o grão não germinasse era porque elas não estavam esperando bebês.

Em 1927 o médico Selmar Aschheim descobriu a presença de hormônios na urina de mulheres grávidas e por isso as plantinhas germinavam. Graças a essa descoberta é que os testes modernos puderam ser desenvolvidos.

4. Tamanho virou documento

De acordo com o Kinsey Institute, o maior pênis ereto do mundo mede 35,75 cm e o menor, 4,81 cm.

3. A lei da virgindade em Roma

Havia uma lei romana que impedia a execução das mulheres virgens, porém Tibério fez algo para que essa lei fosse burlada: ordenou que um carrasco as violasse antes da execução.

2. Metodologias bizarras da Roma Antiga

Na Roma Antiga havia um método totalmente bizarro para distinguir as mulheres férteis das estéreis: depositava-se um dente de alho dentro do órgão genital até o amanhecer e, se o cheiro do alho passasse para a boca, a mulher seria fértil. Caso isso não ocorresse, era estéril.

Ainda na Roma Antiga, os romanos que tinham medo de que os escravos violassem suas filhas, colocavam um piercing no prepúcio deles para que não mantivessem relações, nem com outras escravas.

1. Muita, mas muita informação

Um único esperma contém 37.5 MB de informações de DNA. Uma ejaculação representa dados de transferência 15,875 GB, equivalente a capacidade conjunta de 62 laptops MacBook Pro.

Fontes: Huffington Post, Mistérios do Mundo

E aí tem algo escrito errado? Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão de matéria para O DesaForado? Envie para nós clicando no botão abaixo e não esqueça de deixar seu comentário abaixo.

Enviar Dica


Fonte: Interessante Blog

Deixe uma resposta